Antônio Resende se levanta como esperança e renovação Política na cidade, Cabo de Santo Agostinho


 O pré, candidato a Prefeito Antônio Resende, se levanta como esperança, na cidade Cabo de Santo  Agostinho.

Por várias décadas, a população Cabense, vem sofrendo sem saber a quem recorrer. nunca antes tinha se levantado, um líder tão popular, e com, proposta tão aficaz, quanto o pré, candidato Antônio Resende, já estava na hora, falam alguns, populares, a oposição encontra-se amedrontada, pois sabem, que, Antônio Resende, assumindo a prefeitura, irar investigar, tudo que ocorreu nela, Resende, tem o apóio do povo e, isso e o que importa.

Que tem rabo preso que se cuide, Resende está chegando.

Elias Gomes. 

Vado da farmácia.

Lula Cabral.

São parte do CICLO Vicioso. envolvidos em graves acusações.

Keko faz parte do Governo Lula Cabral ou seja farinha do mesmo saco.

Já Antônio Resende, se levanta como, uma esperança e renovação política com sede de justiça. a população, a tempos anseiava, um líder justo.

© Samarone Berg de olhos nos acontecimentos.

 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Antes de tudo vamos colocar pontos em alguns “is”. Ouvem-se reclamações por toda parte sobre prefeitos e vereadores atuais e passados. Quantos desses são filhos da terra e quantos entre eles (que não são chamados de ladrões porque político não rouba e nunca é preso (quando é, apenas dois dias até aparecer um ministro, juiz, desembargador que os solte)). Se apropriam indevidamente, desviam verbas por descuido. Vereadores além de usar do poder que lhes foi dado pelo povo, representa-lo, usa-o para enriquecer recebendo de quem deveria fiscalizar benefícios financeiros, usa a deficiência do executivo na prestação dos serviços básicos para aparecer como anjo salvador, levando mulheres para ligadura de trompas, doentes aos hospitais porque o município não conta com uma estrutura de saúde ao menos razoável. Gestores sabendo que ofertando pão e circo grande maioria o coloca no altar faz praças, pinta muros, meios fios, torneios de futebol, dão uniformes, bolas, comida e bebida, mas, nenhum deles faz um projeto de saneamento, verifica a cobrança de impostos ou taxas que estrangulam o povo, não fazem indicações para melhoria do sistema de transporte e mobilidade. Quando digo que Resende é a melhor proposta para o Cabo muita gente vem logo com a teoria idiota de é forasteiro, lengalenga ouvida em quase todas as eleições. Então mostrem-me o que os filhos da terra fizeram e fazem tanto como prefeitos quanto vereadores, sem que seus nomes sejam alvo de investigações, indiciamentos, processos, que nunca chegam ao fim porque as leis são feitas pelos eleitos que já sabendo como agirão sempre deixam margem para, se pegos poderem escapar. São centenas de recursos que um julgado pode apresentar até o final que muitas vezes acontece depois do famigerado morto. Outra vertente alega: Resende é grosso, autoritário. Se quisesse um prefeito que vivesse rindo e abrindo as pernas para todos os marginais existentes na política eu procuraria num circo (um palhaço) ou num cabaré (uma quenga). No Brasil inteiro qualquer um que corte as regalias, as mordomias nos poderes legislativo, judiciário ou corte algum valor recebido por quem nunca nada produziu ou produz são grossos, autoritários, ditadores. Podem dizer qualquer coisa de Resende mudo de opinião se alguém apresentar o nome dele em algum processo por roubo. Que vereador tenha aprovado alguma lei contrária aos interesses do povo da cidade onde atua ou beneficiado algum ladrão, vigarista, matador ou “colega de função, vereador ladrão”, facilitando que o “ilustre colega receba salário na cadeia”. Se tem capacidade para administrar o Cabo isso vai depender de como formará sua equipe. Nenhum gestor conhece todos segmentos que possibilitam uma administração eficiente, portanto, basta escolher por capacidade e ter rédeas curtas que funcionará. Se começar a lotear a administração, se empoleirar numa sala querendo administrar pelo que seus secretários dizem, lascou-se. Hoje um administrador pode estar em todos os locais do município quase ao mesmo tempo, basta ter um canal como povo que funcione. Assim o prefeito saberá na mesma hora em quais locais existe mais lixo, ruas esburacadas, escola que não funciona, onde a merenda some, onde o transito não funciona e receber sugestões. Se depender de funcionários ou cargos comissionados tudo sempre estará andando 100%, dizer o contrário é uma confissão de incapacidade dos que são pagos para que determinada área funcione. Hoje, quase nenhuma secretária tem canal direto com o povo, os telefones muitas vezes chamam ninguém atende, não existem “e-mails” pelos quais o povo possa reclamar, sugerir e se acontece não tem ninguém que ao menos veja a possibilidade. Administrar um município como o Cabo não é tarefa fácil nem para qualquer um mais tendo esperteza administrativa e valorizando a disciplina, funcionará. Sobre forasteiro é bom lembrar que um forasteiro fez um grande Recife.

    ResponderExcluir